engelnit

Arthur Engel, 40, Maschio, Brasile
www.facebook.com/arthur.en…Ultimo accesso: Sabato mattina

  • Aggiungi agli amici
  • Invia un messaggio
  • Invia un messaggio in bacheca

Il tuo grado di compatibilità musicale con engelnit è Sconosciuto

Crea il tuo profilo musicale

Brani ascoltati di recente

Bacheca

Aggiungi un commento. Accedi a Last.fm o registrati.

Descrizione

http://www.big3.com.br/
https://www.facebook.com/SuperficiesDosPorosAoSopro
http://amazonia.spaceblog.com.br/

Milestones:

1: Weezer - Photograph

1000: Raimundos - Rapante

10000: Camisa de Vênus - Medley - Be Bop A Lula, E Nós Aqui Forrumbando, Pastor João e A Igreja Invisível

11111: Wolfgang Amadeus Mozart - Dies Irae

20000: Sublime - Santeria

22222: Toquinho - Lua Cheia / Samba de Orly / Samba Pra Vinicius

30000: Marcelo Camelo - Menina bordada

33333: Joss Stone - Fell In Love With A Boy

40000: R.E.M. - Drive

44444: Pink Floyd - The Narrow Way, Pt. 1

50000: Ciara – Like a boy

55555: Arnaldo Antunes – Luzes

60000: The Police – Every breath you take

66666: Johnny & the Hurricanes – Red River Rock

70000: INXS - This time


Make yourself at home and say 'Hi!" : )

Bem-vindo à minha página do Last!

Minha paixão pela música foi algo bem natural e inconstante. Natural bem no início, bem criancinha, ouvindo as coisas que os adultos próximos ouviam (Celly Campelo, Roberto Carlos, Cauby Peixoto, Julio Iglesias) e depois, discos infantis (Plunct-plact-zum com Maria Bethânia, Raul Seixas e Jô Soares, Balão Mágico com participação de Djavan e Roberto Carlos).

Um pouco depois, surgiu a febre de Michael Jackson, e a fitinha de "Thriller" não saía do meu gravadorzinho, assim como os clips não saíam da minha retina. Foi o primeiro cantor que eu realmente fiquei viciado. Depois, o fenômeno do rock brasileiro ganhou ainda mais força com o primeiro Rock in Rio, e eu não parava de ouvir cinco bandas: Ultraje a Rigor, Paralamas do Sucesso, RPM, Blitz e Barão Vermelho (com Cazuza). Outras bandas da época vieram a reboque, como Legião Urbana. Titãs só viria bem pra frente.

Lembro bem pouco do primeiro Rock in Rio. Eu tinha de 10 pra 11 anos, e achava o máximo a atmosfera que tomou conta da cidade na época. Lembro que sempre tentava ficar acordado pra ver as transmissões às 22h00, mas acabava dormindo no sofá. Incrível, hoje as crianças dormem só depois da meia-noite! :)

Depois disso, um hiato surgiu no meu mundo musical, e por muito tempo eu praticamente não ouvia nada. A entrada da MTV, em 1990, deu novo impulso, e voltei a ouvir muita coisa por influência dela. Ao mesmo tempo, nessa época (16 anos) comecei a ouvir muito dois artistas que até hoje são obrigatórios no playlist: Beatles e Caetano Veloso. Junto com Beatles, bandas como Rolling Stones e Doors (bastante). Junto com Caetano, Gil. The Who e Chico Buarque só viriam anos depois, acreditem!

(anos 80 não foi algo que ouvi muito na época, e sim mais recentemente. Lá, apenas um pouco de U2 e de B-52's)

Nessa época também surgiu o vício por Queen, Guns n' Roses, Faith No More, Aerosmith (anos 70), Nirvana, Van Halen, Living Colour, Engenheiros do Hawaii, Lobão. Comecei também a ouvir sons diferentes pra mim, como heavy metal (Iron Maiden, Black Sabbath, Metallica) e sons eletrônicos (auge da febre do Technotronic, heheheh). Ao mesmo tempo ia me aprofundando no rock, seja anos 50 (Jerry Lee Lewis, Chuck Berry, Little Richard, Fats Domino), 60 (The Who) ou 70 punk (Ramones, Clash, Sex Pistols) e também na MPB (Chico Buarque - bastante, Gal e outros).

Essa época foi por volta do Rock in Rio 2, e também dos vários Hollywood Rock! Fiquei muito triste por não ter ido no do Nirvana.

Foi também por aí (20 anos) que me viciei em R.E.M., banda que curto muito até hoje, e considero a favorita dos 80. Talvez tenha sido o melhor show que vi na vida (Rock in Rio 3, 2001 - no mesmo dia ainda vi Cássia Eller!).

Voltando aos 90, uma nova leva de bandas nacionais surgia: Raimundos (ouvi o primeiro disco até o Rodolfo ficar... evangélico?!?!), Planet Hemp (também viciado, no bom sentido), Skank, etc. Ouvi muito todos eles. John Lennon e Paul McCartney em suas respectivas carreiras solo também foram bastante apreciados nessa época, assim como Raul Seixas (toca Raul!!!). Os dois primeiros discos da Alanis Morissette também foram ouvidos à exaustão.

Comecei a ouvir também um pouco de música clássica, Mozart, Bach, Beethoven, etc, em pequenas doses. Um pouco de Pink Floyd também era bem-vindo.

No início do milênio, Cássia Eller se destacou como favorita por algum tempo, o disco "Cássia Eller ao vivo", só com 3 violões, ainda é dos grandes favoritos. Novas explorações musicais no mundo do rap, hip-hop, jazz, eletrônico, funk carioca (esse é o Bonde do Tigrão, heheh), blues e mais mpb (esse baú não tem fim, que bom!). Pedro Luís e a Parede também viraram figurinhas carimbadas no cd-player / computador, assim como os Novos Baianos (o que é o Acabou Chorare? Perfeição!). Travis também foi uma que descobri nessa época, e gostei muito ("Closer" é linda demais), além da grande Zélia Duncan!

Depois de mais um hiato no mundo musical, o vício voltou pesado com a Lastfm (valeu, Magrinho). Aí foi a adicção em Los Hermanos (voltem, por favor), Zeca Baleiro (gênio, e faz um baita show!), Smiths (Morrissey/Marr, que dupla!), Baiano e os Novos Caetanos (mais uma pérola oculta da nossa MPB), Roberta Sá, Black Alien & Speed, Flobots (Handlebars é uma das minhas músicas favoritas de todos os tempos), Ceumar (que voz linda), Smashing Pumpkins, Alceu Valença, Kate Nash, Lily Allen, Monobloco, Blues Brothers, Cansei de Ser Sexy, Kaiser Chiefs, N*E*R*D, Fernanda Takai, Sam Cooke... pra citar só alguns.

Hoje em dia, com a facilidade de busca de novos artistas do mundo todo (passei dos 4100 na minha lastfm, e aumentando), é difícil dizer o que não ouço: de Movits a The Zutons, de Jorge Drexler a Eliza Doolittle, de Simonal a Creedence, de Handel a Ventania, de Jane Monheit a Beyonce, de Gaiola das Popozudas a Lynyrd Skynyrd, de Feist a Mayra Andrade, de Móveis Coloniais de Acajú a Joss Stone, de Vanessa da Mata a Coldplay, de Marcelo D2 a Elis Regina - tem de tudo no playlist, e expandindo.

Los Bunkers, Violeta Parra, Jarabe de Palo, The Zutons e vários outros artistas passaram a ser figurinha carimbada na minha rádio depois que a Macarena (que conheci aqui pelo Lastfm) passou a fazer parte da minha vida. : )

Não fui no Rock in Rio 4 (mas tive bons shows em 2011, como Lobão, Kate Nash e o supremo de todos: Paul McCartney!!). Mas entre os shows que vi pela TV, curti muito Joss Stone, Coldplay e System of a Down, uma das mais recentes favoritas.

Em 2012, finalmente assisti a um show da banda que domina minhas execuções aqui na Last: Los Hermanos. Foi a turnê de 15 anos, e o show foi espetacular!

Se você tem uma sugestão de banda ou artista, seja qual for o estilo, é só dizer! :)




"Gentileza gera gentileza"

"Life is what happens to you while you're busy making other plans" - John Lennon


Bandas que vi ao vivo / Seen live

Barão Vermelho
Guns n' Roses
Rita Lee
Spin Doctors
Rolling Stones
Titãs
Poison
Aerosmith
Cidade Negra
Spy vs spy
Little Quail and the Mad Birds
Ramones
Manu Chao
Ultraje a Rigor
Cássia Eller
Fernanda Abreu
Beck
Foo Fighters
R.E.M.
Fatboy Slim
Capital Inicial
Silverchair
Red Hot Chilli Peppers
Zélia Duncan
Gaiola das Popozudas
Mulher Filé
Djavan
Fernanda Takai
Zeca Baleiro
Paul McCartney
Érika Martins
Kate Nash
Living Colour
Lobão
Los Hermanos
Clarice Falcão