Review - "Flores, Amores e Blablablá" (Marjorie Estiano)

RSS
Condividi

Gen 2 2008, 17:52

Marjorie Estiano, cantora e atriz.



Flores, Amores E Blablablá é seu segundo álbum, lançado em maio de 2007 (bem no meu aniversário =O) pela Universal Music.

Há algumas semanas, me deu esse tique de conhecer a música da Majorie Estiano. Fui e escolhi começar pelo Flores. Comecei a ouvir. Nas três primeiras músicas apenas pensei uma coisa: "Poxa, que popzinho mais sem vergonha!". Mas continuei a audição. Sorte a minha.

Deixando pra lá as músicas com esse toque que julgo "popzinho sem vergonha", Marjorie me surpreendeu. Nunca que eu ia imaginar que a mesma mulher que canta Espirais, cantaria Doce Novembro!

A abertura do álbum, Tatuagem é um som alegre, sem lá muitas grandes novidades. Depois descobri que a letra dela era de Rita Lee. Depois vem as músicas Ponto de Partida e Espirais. Os fãs que me perdoem, mas essas músicas são bem dispensáveis...

Meu Tempo segue ainda a fórmula pop, com uma letra bem mais agradável e diferente do que a de suas antecessoras. Muito bom pra substituir os putz-putz irritantes das festas. S2

Lembro de praia, mar e aquela brisa gooostosa, quando ouço a próxima música, Jeito Zen... =D E isso é bom. E a partir daqui é só alegria...

Oh Darling é um cover da banda The Beatles. Sinceridade não conhecia essa música deles. Foi uma ótima escolha. =)

Branquela tem esse groove R&B contagiante, "pra dançar com você" ;D A música seguinte, Flores quebra o ritmo dançante, é uma música extremamente delicada. O bom é que não é tão melosa!

Essencial retorna o som contagiante. É impossível não seguir o ritmo dessas músicas... =)
Outras Intenções me lembra Joss Stone. Não é surpreendente, afinal o estilo é o mesmo das músicas de Joss.

Alucinados quebra novamente o ritmo do álbum, para (que bom!!) não enjoar o ouvinte. Tem uma atmosfera urbana e latina. E de quem é essa voz masculina? É de René Ferrer, músico cubano.

Doce Novembro vem com sua atmosfera jazzística dar o grande brilho para o álbum. Me agradou muito essa música, o efeito na voz da Marjorie conferiu um lindo tom sépia à música. (liguem não, tenho essa mania de associar músicas/álbuns com cores)

O álbum está quase no final e o som de festa retorna com Desencontro cuja composição é da própria Marjorie em parceria com André Aquino e Alexandre Castilho. E o álbum dá tchau com Boogie Woogie que, na minha opinião, também seria dispensável.

Ah, como gostaria que a própria Marjorie me lesse! Bem que ela podia se arriscar BEM mais na composição em seu próximo trabalho. Ela mostrou que é competente em Desencontro. Certo, posso estar exagerando, já que ela desenvolveu a música em parceria. Mas ainda assim... Aposto que o que quer que ela fizesse sairia bem melhor que um "popzinho sem vergonha"!

Por fim, este é um bom álbum, embora com os deslizes do "popzinho sem vergonha" (hehe, eu vou parar de falar isso, prometo). No total, pra mim, é um álbum azul cor do céu. Só falta Marjorie compor mais, e beber mais das fontes do jazz e soul para escolher o repertório. =B

Minha nota: 7,0
Músicas que eu mais gostei: Desencontro, Doce Novembro, Jeito Zen

Confira Tatuagem no youtube. Um vídeo tão divertido quanto a música!

Commenti

  • edimervaldo

    Desencontro e Doce Novembro realmente são muito boas. Até eu q não gosto muito dessas cantoras pop tenho que tirar o chapéu. Concordo com você que se ela for mais pra este lado no futuro será lembrada por mais do que a mulher do Ferraço.

    Mag 21 2008, 20:54
Visualizza tutti (2 commenti)
Aggiungi un commento. Accedi a Last.fm o registrati (è gratuito).